Total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de junho de 2017

11 medidas para ter um cabelo crespo de dar inveja

Deixe a chapinha de lado e assuma a textura natural dos fios

Se antes eles davam o maior trabalhão para cuidar, hoje, com uma série de novos produtos no mercado e com a valorização do estilo mais natural dos fios, os cabelos crespos fazem o maior sucesso. Mas para ter um estilo autêntico e uma cabeleira de causar inveja, não basta assumir os fios crespos e sair desfilando por aí. Para que eles fiquem bonitos e com aparência saudável, é preciso manter uma série de cuidados que vão desde a lavagem até a hidratação e são essenciais para deixá-los saudáveis e sedosos. "Como nascem espiralados desde a raiz, os cabelos crespos são naturalmente mais opacos e ressecados, já que a distribuição da oleosidade natural do couro cabeludo ao longo dos fios é mais difícil. Além disso, têm excesso de volume e são mais difíceis de pentear, dificultando a definição dos cachos. Por isso, mantê-los bem lavados e hidratados é fundamental para que não fiquem armados e sem vida".


1 - Hidratação profunda



Os cabelos crespos devem ser hidratados semanalmente. Aposte nos produtos à base de mameleuca ou derivados de silicone, colágeno e de elastina, proteínas, óleos e extratos vegetais, ceramidas e vitamina E, que repõem nutrientes e ajudam a unir as pontas duplas. 

2 - Beleza que vem do prato

Mantenha uma dieta equilibrada com muitas proteínas, vegetais frescos e água, para manter a vitalidade dos fios de cabelo. "Uma boa opção é investir, sem exagerar na dose, em frutas como o abacate, que são mais gordurosos e ajudam a manter a oleosidade dos fios".

3 - Tesoura neles

Um bom corte é uma das principais armas contra o volume dos fios. No caso dos cabelos crespos, ele ajuda a remover as pontas ressecadas e manter o penteado em dia. "Cada cabeleireiro tem sua técnica, mas todos concordam que o corte reto deve ser evitado. Com o cabelo todo no mesmo comprimento, o volume acumula-se nas pontas. O resultado é um corte triangular, com pouco volume na raiz e muito nas extremidades", explica Félix Filho.

4 - Temperatura ambiente na cabeça

Lave os fios utilizando apenas água morna, pois a água muito quente resseca ainda mais os fios. "O segredo para deixar o cabelo crespo bonito e saudável é hidratação. Não vai adiantar nada usar um bom creme e produtos adequados se você lavar com água quente. O s fios não vão e responder ao tratamento".

5 - Massagem que traz brilho e maciez

Massageie o couro cabeludo durante a lavagem. Além de proporcionar uma melhor higienização dos fios, a massagem estimula a produção de sebo capilar que protege os cabelos.

6 - Produtos para cabelos crespos

Na hora da lavagem, o ideal é investir no xampu sem sal, específico para esse tipo de cabelo. Os cabelos submetidos a processos químicos podem utilizar uma linha de manutenção própria para fios crespos à base de óleo essencial de melaleuca que, além de ser um anti-séptico natural, restaura e equilibra a oleosidade dos cabelos.

7 - Condicionador

O uso do condicionador é essencial, pois hidrata e anula a tensão eletrostática dos fios, que deixa os cabelos arrepiados quando secos. Utilizar o produto condicionante que compõe o kit específico de xampu sem sal é a maneira mais eficaz para manter a beleza dos cabelos.

8 - Hora de pentear

Depois de lavar e enxaguar os fios, use um pente de dentes largos para desembaraçar, depois aplique o Leave-in (creme sem enxágüe). Evite penteá-los a seco. 

Procure penteá-los quando ainda estiverem úmidos, para manter sua estrutura intacta. Desembarace-os cuidadosamente, iniciando sempre das pontas até a raiz: "os dentes largos ajudam a evitar que os fios se quebrem e ajudam a manter a eletricidade dos fios".

9 - Modele as madeixas

Após aplicar o creme de pentear nos fios, deixe-os secar naturalmente e então, utilize produtos complementares como um gel hidratante e spray intensificador de brilho para ajudar a prevenir o ressecamento. "São produtos que protegem do ressecamento provocado pelas agressões do meio ambiente (vento, sol, etc.) e ajudam a reduzir o volume e a modelar", continua.

10 - Sem arrepios

Depois de secos e modelados, podem restar alguns fios arrepiados, por isso, use finalizadores como pomadas, ceras ou silicone para baixar o frizz. "Basta espalhar uma pequena dose do produto nas palmas das mãos e distribuir nos fios. Os movimentos devem ser suaves do comprimento em direção às pontas".

11 - Pintar pode?

Nem toda tintura e tonalizante ressecam os cabelos crespos. Produtos de boa qualidade, por exemplo, até ajudam a deixá-los mais hidratados. "Esses produtos já vêem com hidratante e outras substâncias que deixam o cabelo mais macio e brilhoso".





    terça-feira, 27 de junho de 2017



    1- Qual é a diferença entre os produtos para cabelos infantis e de adultos? Existe mesmo essa diferença?
    Existe sim uma mudança na composição. Os xampus, por exemplo, destinam-se a limpeza e não pode ser irritante ao couro cabeludo e aos olhos das crianças, por isso o seu pH deve estar entre 7,0 e 8,5. Já para adultos, o pH do xampu fica em torno de 5,0.
    2- A partir de que idade as crianças podem usar xampu e condicionadores de adultos?
    A partir de oito anos já se pode mudar alguns produtos de manutenção dos cabelos infantis. Porém, o ideal é começar com o uso de xampu para cabelos normais, pois os fios ainda estão totalmente selados, não havendo necessidade de substâncias mais fortes.

    3- A partir de que idade as crianças podem usar química e/ou colorir os cabelos? Quais as conseqüências quando isso é feito antes do tempo?
    Os processos químicos e as colorações em cabelos infantis podem ser feitos a partir dos dez anos de idade, porém este é um processo que exige muita cautela. Há casos em que efetuamos alguns procedimentos químicos em crianças mais jovens, mas será necessária uma análise rigorosa que varia de acordo com a química a ser aplicado.
    Nenhum procedimento quando feito em cabelos infantis deve ser aplicado da mesma maneira que em fios adultos, independente do uso de químicas ou colorações. É preciso considerar diversos fatores como textura dos fios, quantidade de cabelos e cuidados que se tem em casa, além de uma boa proteção ao couro cabeludo.
    Se algum procedimento for feito de forma precipitada as conseqüências poderão ser desastrosas tanto para os cabelos quanto para a saúde das crianças. Por isso os pais devem estar sempre atentos a qualificação do profissional responsável pelo processo.
    4- Muitas crianças, em sua maioria meninas, escovam e prancham os cabelos, isso pode prejudicar o crescimento capilar ou ter alguma conseqüência futura?
    No crescimento capilar não altera muita coisa, porém causa enorme dano aos fios. Há meninas que prancham os cabelos todos os dias, isso causa um ressecamento na fibra capilar devido à perda diária de água com o excesso de calor. Nestes casos o mais indicado é que haja uma reposição quinzenal ou mensal de nutrientes através de hidratações.
    5- Que procedimentos capilares utilizados em crianças de forma errada podem prejudicar de forma definitiva os cabelos?
    Modificações bruscas de textura que ocorrem devido a alisamentos e excesso de luzes ou colorações. Há adolescentes que mudam a cor dos fios constantemente em um curto espaço de tempo, o que pode causar muitos danos se não forem utilizados os tratamentos corretos.
    6- É verdade que, uma vez alterada a estrutura dos cabelos através de químicas e colorações, os cabelos nunca mais voltarão a crescer com a mesma estrutura?
    Há um mito muito grande quanto a isso, já ouvi muitas histórias do tipo: “quando pequena minha mãe mandou cortar meus cabelos bem curtinho e nunca mais nasceu do mesmo jeito”. Na verdade os cabelos mudam conforme a idade. Do nascimento a maturidade acontecem transformações capilares.
    Quando nascemos temos uma pelagem mais fina e macia, após alguns meses de vida os fios caem e nascem lisos ou cacheados, sempre lindos e brilhantes. Depois desta fase cresce definitivamente crespo ou liso. Na idade adulta também há uma mudança, fora a perda de fios que temos durante todo esse tempo, o que é totalmente normal.
    7- Dicas para o cuidado com os cabelos infantis:
    É sempre e bom lembrar que os cuidados fundamentais são com a higiene desses fios e o couro cabeludo das crianças. Com relação a processos químicos, o melhor é evitar precipitações e aguardar o tempo necessário para estes procedimentos, pois tudo tem seu tempo e idade.

    segunda-feira, 26 de junho de 2017

    CABELO CACHEADO INFANTIL: O QUE USAR, COMO TRATAR


    Ter os cabelos cacheados divide muitas opiniões, isso porque algumas pessoas gostam e outras não. Muitas mães se preocupam e não sabem como tratar o cabelo cacheado infantil dos seus filhos.



    A visão do que o cabelo cacheado representa é construída desde quando se é criança, na maioria dos casos, o posicionamento sobre a aparência do cabelo é determinado pelos pais. Se por exemplo a mãe sempre teve os cabelos naturais cacheados e optou pelo alisamento, provavelmente no caso de ter uma filha, será da mesma forma. Mas se ela for adepta aos seus cachos naturais, a criança seguirá o mesmo caminho.
    A questão de manter ou não o cabelo cacheado geralmente é mais discutida entre meninas, pois os meninos se preocupam mas de uma forma menos enfática e na grande maioria preferem os cabelos cacheados e curtinhos.
    O importante nessa fase da vida, enquanto se é criança, é deixar os pequenos viverem como naturais, sem forçar nenhum tipo de posicionamento em relação aos cabelos e deixar com que as próprias crianças descubram com o tempo o que gostam ou não. Os pais devem investir nos cuidados com os cabelos, como são naturalmente e ter apenas essa preocupação.

    Existem diversos tipos de cabelos cacheados, isso é perceptível, pois alguns cachos são maiores que os outros, uns mais finos e outros mais grossos, veja uma rápida definição abaixo para que você possa dar o primeiro passo e identificar de forma clara o tipo de cabelo de seu pequeno (a), seja masculino ou feminino.
    1. Tipo 4: são aqueles bem crespos, com mais volume e tendem a ser mais frágeis.
    2. Tipo 3: esse tipo é o dos cachos mais bem definidos, que são separadinhos, bem definidos.
    3. Tipo 2: o famoso liso ondulado, que não é liso, portanto, entra na categoria dos cacheados, só que com ondas leves e mais fluídas.
    Todos esses tipos abrangem subtipos: 4 A, B e C, 3 A, B e C e 2 A, B e C. Esses subtipos determinam o nível de cacheado do cabelo, com mais ou menos volume, mais ou menos espaçamento entre os cachos, grossura dos fios, caimento deles e outros itens que seguem essa linha.

    NÃO LAVE O CABELO TODOS OS DIAS

    Essa dica deve ser levada em consideração por todas as pessoas, principalmente para os pequenos, mesmo que isso seja difícil, pois quando se é criança, as mãos que vão no chão vão na boca, no alimento, na roupa, na cabeça e por ai vai. Essa medida é importante para preservar a oleosidade natural do cabelo, principalmente porque o cabelo cacheado tem maior dificuldade em fazer essa conservação natural.
    O intervalo vai depender muito do seu tipo de cabelo, pois o aspecto dele vai mudando muito de acordo com o tipo de cacho que é. No geral, a distância entre uma lavagem e outra pode variar de 1 – 2 dias, porém, falando de crianças, o ideal é que o intervalo seja de 2 dias.

    NÃO PENTEIE O CABELO DA CRIANÇA QUANDO ESTIVER SECO

    Essa regrinha já serve para pessoas adultas, mas o cuidado é maior quando falamos de crianças. Isso porque o cabelo quando penteado seco ao invés de melhorar, terá mais aspecto de armado, seco e danificado. O ideal é que o cabelo seja penteado úmido, após a lavagem. Além disso, outro item que facilita o desembarace é optar por pentes largos e de preferência de madeira, pois os eles geram menos frizz, ou seja, menos volume.

    Lembrando que os cabelos devem ser penteados úmidos e nunca embaixo do chuveiro, pois isso faz com que os cabelos quebrem mais.



    USE PRODUTOS ESPECÍFICOS PARA CRIANÇAS

    Cada produto é específico de uma forma, serve para alguma coisa e tem um objetivo específico com o cabelo e isso varia muito de tipo para tipo e principalmente de idade para idade. Como o cabelo de criança é mais sensível, o ideal é que os produtos usados sejam específicos, para não causar danos aos cabelos das crianças.

    segunda-feira, 5 de junho de 2017

    10 dicas para cuidar dos cabelos cacheados e ter um look de diva!


    1. Depois do banho, use os dedos para desembaraçar os fios

    Substituir os dedos pelo pente comum vai ajudar a prevenir seus fios da quebra causada pela ferramenta e ainda preservará a forma dos cachos. Para ajudar a definir os caracóis, você pode utilizar a técnica chamada fitagem, feita com os dedos, ou a plopping com uma toalha.

    2. Monte seu cronograma capilar de tratamentos

    cronograma capilar é uma rotina de tratamentos que ajudam a recuperar e manter a saúde dos fios. Essa agenda de cuidados é feita em três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução. O que irá definir a quantidade e a ordem dos procedimentos durante as quatro semanas do mês são as necessidades do seu cabelo.

    3. Use shampoos específicos para cabelos cacheados

    Cabelos cacheados não devem ser lavados todos os dias, pois tendem a ser mais ressecados e sensíveis. O ideal é fazer a higienização em dias intercalados e usar shampoos e condicionadores específicos para cachos. Lembre-se que o shampoo sem sal deve ser aplicado somente na raiz e o condicionador apenas no comprimento e nas pontas, ok? Se você faz uso de coloração, também pode optar por produtos próprios para fios coloridos.

    4. Na hora do banho, dê o último enxágue com água fria
    Quando o arrepiado se concentra no topo da cabeça, sem se espalhar pelo comprimento, não tem erro: pode ter certeza que a água quente na hora do seu banho é a grande culpada. Por isso, mantenha a temperatura morna na hora de lavar os cabelos e, no final, dê o último enxágue com a fria para proporcionar brilho aos fios.

    5. Se for usar pente, prefira os de madeira para evitar frizz

    Pode aposentar seu pente de plástico! O queridinho das cacheadas é o pente de madeira, que evita a eletrização dos fios, diminuindo o frizz e a quebra do cabelo. Além disso, eles também são uma ótima opção pelo tempo de conservação, portanto você não precisará comprar outro tão cedo.

    6. Nada de pentear os cabelos secos, ok?

    Ao pentear os cabelo secos, você acabará com toda a definição das molinhas que formam os cachos e ainda ficará com pontas com aspecto ressecado. Por isso, se seus fios ainda estão limpos e você quer dar um up no visual conte com o umidificador de cachos, que ainda facilitará o desembaraço.

    7. Aprenda o truque para acordar com cachos definidos

    Quer um truque para acordar com cachos definidos? Separe o cabelo em mechas, faça torcidinhos e prenda com grampos antes de dormir. Pela manhã seus fios estarão ondulados e sem frizz! Muito fácil, né?

    8. Use uma camisa para secar os cabelos e evitar o frizz

    Na hora de enxugar as madeixas, evite esfregá-las com a toalha ou talvez seja melhor você optar por um tecido de algodão. O velho hábito ao sair do banho pode quebrar os fios e aumentar o frizz dos cabelos cacheados.

    9. Umectação dos cabelos com óleo repõe nutrientes

    umectação com óleo vegetal ajuda a repor nutrientes, combatendo o ressecamento, o frizz e a aspereza dos cabelos cacheados. Além disso, o procedimento estimula o crescimento das madeixas, já que durante o tratamento é preciso massagear o couro cabeludo.

    10. Use um ativador de cachos para modelar e controlar o volume

    O ativador de cachos é o produto perfeito para modelar e ajudar a controlar o volume das madeixas. Ele ainda elimina o terrível frizz após o banho, ativa o brilho natural e deixa os fios mais macios durante todo o dia.

    Arquivo do blog